Retratos de crises refletidas pelo tarô

Por Ricardo Pereira
Roda da Fortuna
Tarot Canine Cards
© PetitPoulailler, 2009

Nesse ano de 2013 fiz alguns  atendimentos taromânticos bastante significativos do ponto de vista da precisão dos arcanos em respostas aos contextos vividos pelos consulentes, refletindo suas crises, inseguranças e anseios por dias melhores. Compartilharei aqui alguns casos por mim selecionados. As frases, entre aspas, a seguir são produtos de diálogos de alguns de meus consulentes durante as consultas ao tarô e embaixo das frases seguem as interpretações dos arcanos em determinadas casas de determinados métodos de tiragens:

1 – Crise conjugal

“Não sinto mais vontade de fazer amor com o meu marido, nem de acariciá-lo quando chega do trabalho, muito menos de beijar-lhe os lábios quando me toca, dá-me asco ter que dividir com ele a mesma cama, o mesmo teto. Tenho nojo dele!” (Natânia, 49 anos, dona de casa, residente em São Paulo-Capital, casada há 11 anos com um importante empresário paulista, dois filhos. Atendimento em 20 de Outubro de 2013).

Resposta do tarô na Casa 5 (Amor, sexo, poder de atração, sorte), do Mandala Astrológico:

Pendurado e 5 de Copas
Barbara Walker Tarot

O arcano maior Pendurado é o contumaz reflexo da indisposição, da falta de vontade e do desinteresse em continuar e manter o quer que seja. Abraçando a mensagem do arcano maior, o arcano menor 5 de Copas, ratifica-lhe, denotando que a aversão dela por ele, alimenta-lhe o desprezo, o nojo que ela disse sentir e a falta de interesse afetivo dela em relação ao marido e por isso quer manter-se dele afastada. Essa dupla destaca o potencial da crise conjugal culminar em ruptura.

Fazendo-se uma leitura arcânica dessa Casa 5, associando-a à Casa 7 (Parceiro etc) desse Mandala Astrológico, podemos avaliar o comportamento do marido em relação à esposa ou consulente, como segue:

Temperança e 3 de Espadas
Barbara Walker Tarot

O arcano maior Temperança sinalizou as suas tentativas de sustentar e manter o equilíbrio de um casamento que há tempos degringolou. Por outro lado, o arcano menor 3 de Espadas refletiu a sua dramática situação, denotando que a sua vida conjugal tão desgastada, o desprezo de sua mulher, causava-lhe um mal profundo, deixando-lhe à beira de “perder a cabeça” devido aos seus desespero e desejo de reconquista do amor de Natânia. Tal combinação arcânica refletiu  e reforçou, em conformidade à casa 5, a possibilidade de afastamento um do outro e de intermitência desse casamento.

Observou-se, no entanto, a partir das mensagens dos arcanos nessas casas durante a consulta, que a cumeeira dessa família se encontrava sacudida, abalada e desgastada, correndo evidente risco de desabar, requerendo esforço do casal  no sentido de solucionar tal problemática. O momento conjugal para eles se demonstrou  claramente decisório e a consulente estava pragmaticamente decidida a dar um basta nesse casamento.

2 – Crise financeira

“Emprestei, há dois anos atrás, em dinheiro vivo, 85% de minhas economias a um parente, em confiança e sem a assinatura de papéis.  Ele sempre vem me prometendo saldar a dívida, mas nunca cumpre com a palavra. Isso está me deixando em maus lençóis, estou “quebrado”, sem dinheiro, inclusive, para por gasolina no carro.” (Ismael, 56 anos, casado, pai de dois filhos solteiros, que não trabalham e que ainda vivem sob o mesmo teto com ele e  a esposa no Rio de Janeiro; está desempregado. Atendimento em 15 de Novembro de 2013).).

Resposta da Casa 1 (Condições), do método COR (Condições, Objeções, Resultado)

Roda da Fortuna e 5 de Ouros
Cosmic Tarot

A Casa 1 do método COR reflete com precisão as condições financeiras de Ismael por meio do arcano maior Roda da Fortuna, que enfatizou o seu momento de crise e de incerteza quanto a sua situação financeira involutiva e seu momento de recessão, aspectos esses que foram apoiados em termos de previsão pelo arcano menor 5 de Ouros, que prognosticou perdas monetárias, desemprego e a iminência de escassez de recursos financeiros.

3 – Saúde complicada

“Estou pesando 167 kg e tenho 1 m e 80 cm de altura. Vivo ansiosa, desesperançada, não me sinto amada e por isso tenho comido vorazmente. Estou diabética, com pressão alta, dificuldades para dormir e às vezes de me locomover. Os meus pés incham frequentemente. Têm tempos que me isolo em profunda depressão.” (Excelsa, 55 anos, casada. Residente em Recife-PE.  Atendimento em 29 de Novembro de 2013).

Resposta da Casa 1 (Favorável; evidente), do método Peladan

Papisa e 10 de Paus
Ana K. Tarot

A Casa 1 do método Peladan, denota o que está favorável dentro do contexto vivido, expressando-se no momento presente do consulente. Aqui o arcano maior Papisa reflete o desequilíbrio de obesidade de Excelsa, apontando para a necessidade de cuidados médicos especializados. O arcano menor 10 de Paus confirma o que prevê o arcano maior nessa casa 1, ou seja, a vulnerabilidade da saúde da consulente, com destaque para uma condição de vida na qual excessos são cometidos e no caso da consulente comida em demasia era avidamente ingerida como uma forma de compensar alguns aspectos restritivos de sua vida, incluindo, como ela mesma afirmou, a falta de amor daqueles com quem ela convive. Tais excessos, certamente, culminariam em sua presente obesidade e demais mazelas consequentes desse desequilíbrio. As saídas ou soluções dessa problemática de Excelsa existem, confirmam os arcanos, mas dependem exclusivamente de mudanças de posturas comportamentais da consulente.

Resposta da Casa 2 (Desfavorável; evidente), do método Peladan

A Casa 2 do método Peladan, denota o que está desfavorável dentro do contexto vivenciado, expressando-se também, no momento presente do consulente, como um complemento aos presságios da casa 1.  Interpreto os arcanos nessa casa com os seus significados ou atributos conforme as suas expressões em posições “invertidas” ou “contrárias”, diferentemente, claro, de quando surgem em posição “normal”.

Estrela e Rainha de Copas
Ana K. Tarot

Desse modo, observe que os arcanos na casa 2 desse Peladan sintonizam-se com as mensagens expressadas dos arcanos na casa 1. O maior Estrela ratifica a condição de saúde delicada da consulente, sugerindo mais uma vez o desequilíbrio da obesidade e consequências suas tais como retenção de líquidos, inchaços, denotando inclusive pouca expressividade de afeto da consulente por si mesma e sua desesperança em relação ao tempo em que vive e às pessoas com as quais se relaciona. O arcano menor da corte Rainha de Copas tanto enfatiza quanto confirma a expressão significante do maior Estrela, denotando suas dificuldades de locomoção e para dormir e, ainda, sentimento de tristeza e os seus angustiantes conflitos emocionais.

Observa-se, portanto, pelas mensagens arcânicas, as quais compõem essas duas casas de tempo presente desse Peladan, que essa crise de saúde e esse  quadro de desequilíbrio emocional  da senhora Excelsa requerem cuidados médicos especializados, além, claro, de mudanças cotidianas de posturas e de hábitos.

Esses retratos de crises pessoais refletidas pelo tarô, trazidas aqui a exemplos, são uma evidência  de que a conversa com os arcanos certamente poderão levar o indivíduo a enxergar com outros olhos os seus possíveis eixos de ação em dados momentos de suas experiências de vida, facilitando-lhe percorrer seus desafiadores caminhos sob novas referências, buscando viver, inclusive, sob positivas e diferentes perspectivas.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

PEREIRA, Ricardo. Caderno virtual de experiências cartomânticas. Fortaleza-CE: [s. n], 2013.

IMAGENS de tarôs do site: http://www.albideuter.de/html/kartendecks.html